JOÃO ROSSETO: ATÉ VOCÊ ME ACHAR

por N8 Prods em


Gosto demais de ser surpreendido positivamente pelo trabalho dos amigos e esse é um exemplo perfeito. João Rossetto, pra mim, era o vocalista de uma banda de covers que tinha ido morar fora do país e meio que sumiu do radar. Em 2013, quando de seu lançamento, ele apareceu em muitas listas dos discos importantes daquele ano.

O site de uma loja de departamento, diz que o “...álbum já faz parte do setlist do programa Vozes do Brasil, comandado pela jornalista Patrícia Palumbo e veiculado em todo Brasil. Foi eleito a décima terceira posição dos 100 melhores discos de 2013 e décima sexta posição para as 100 melhores músicas de 2013. A banda é composta por músicos que acompanham artistas como Elza Soares, Arnaldo Antunes e Tulipa Ruiz.”

Não foi exatamente uma surpresa, já que tinha recebido e ouvido algumas faixas, pois era para trabalharmos a circulação no interior, mas não rolou. Não rolou, mas a ótima impressão foi de primeira, perdura até hoje e deve seguir. “Até você me achar”, entrega mais que procuramos e vale cada acorde. O lance é que quando acaba, meu pensamento imediato e indignado é: ...mas, já!?

O site de uma distribuidora, diz que “A estreia de João Rossetto é de dar inveja em muitos cantores veteranos por aí. Um disco de jazz, de blues, de rock, de muitas camadas e arranjos bem feitos. O cantor e compositor escondido na capa de ‘Até Você Me Achar’ também nos apresenta personagens cativantes e faz declarações embriagadas. Sim, são músicas perfeitas para ouvir depois da oitava dose.” Discordo, em minha opinião, as músicas são ótimas pra se ouvir em qualquer situação.

A produção gráfica é de Vitor Ioriatti com fotos de Marina Casagrande tem uma sacada incrível conectada ao nome do disco, tanto que outro site de compartilhamento alerta: “Algum desavisado pode chegar a pensar que a missão é tão simples como se insinua. Na capa o título – “Até você me achar” – e um mosaico de fotos entre as quais está a 3×4 do paulista João Rossetto. Encontrá-lo ali, no entanto, parece ser apenas o primeiro passo. É preciso desamarrar sua música e ir além. O título real, das entrelinhas, diz muito mais, e nele o verbo “achar” está para mais profundidades. João Rossetto é um artista camaleônico, e portanto é preciso desvendá-lo. Não tanto porque sua música seja múltipla – ele segue nitidamente uma linha conceitual –, mas sim porque ela se veste de múltiplas formas....”

Ainda segue o site: “...A canção “De bicicleta e aviões” representa bem o canto performático e caetaneado de João. O impulso de uma voz que não se contenta em cantar apenas notas em sua lógica musical. Uma voz que tira a palavra do papel e leva a poesia para o canto, experimentando novas tentativas, vibratos, altos e baixos. João é desses cantautores que exploram sensações, no texto e na garganta.”

“O Paco” não é de João, mas de um amigo e excelente músico chamado Elvis Dean. Este logo menos vai lançar um disco que está sendo gravado e quando isso acontecer, minha opinião vai ser dada por aqui. Todas as outras músicas são dele e nos contam sobre pessoas e situações com singeleza e lirismo bem embrulhados por uma produção musical impecável. “Minissérie” tem a participação de Andréia Dias.

Produzido pelo próprio e a banda composta por Caio Lopes na bateria, Davi Índio no baixo, Marcelo Sanches na guitarra, Natan Oliveira no trompete e Ricardo Prado nos teclados e responsável pela mixagem desse discaço. A masterização é de Homero Lotitto.



Dê o play, macaco!
Download | Soundcloud | Teaser | Youtube

1. João Rossetto - Pagando Pra Ver (3:40)
2. João Rossetto - Até Você Me Achar (3:04)
3. João Rossetto - De Bicicletas E De Aviões (3:04)
4. João Rossetto - She Loves Me (2:49)
5. João Rossetto - O Paco (4:09)
6. João Rossetto - Voltar Pra America Do Sul (3:31)
7. João Rossetto - Assim Você Não Vai Me Ver (2:50)
8. João Rossetto - Birthday Surprise (3:18)
9. João Rossetto - Minissérie (2:56)
10. João Rossetto - Conhecer Dessa Vida (2:48)

Antonio Carlos Nicolau, 44, com formação em TI, é produtor cultural. Suas primeiras impressões musicais estão entre 1980 e 84 por meio de especiais de TV para crianças (A arca de Noé I e II, Pirlimpimpim, Pluct Plact Zuum). Em 1985, assistiu, também pela TV, o Rock in Rio e logo teve o primeiro LP do Iron Maiden em suas mãos. Desde então vem de sentidos abertos a quase tudo e todos.

0 comentários:

Postar um comentário

 
RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES POR EMAIL!

Inscreva seu email para receber nossas atualizações. Garantimos bom conteúdo e nenhum spam!

QUERO FAZER PARTE DO TIME!
Você escreve e quer publicar aqui suas resenhas sobre música? Faça parte do nosso time de colaboradores! Clique aqui para entrar em contato.
ENCONTROU ALGUM LINK QUEBRADO?
Clique aqui para nos informar sobre links quebrados ou qualquer erro ocorrido. Agradecemos e tentaremos corrigí-los o quanto antes.

FACEBOOK

Fique sempre atualizado

Queremos te manter informado! Inscreva aqui seu email e passe a receber automaticamente as nossas atualizações e novidades em sua caixa de entrada!