MICHAEL KIWANUKA: HOME AGAIN

por pitera postado

Há uma geração de cantores ingleses que têm conseguido construir rupturas para lá de interessantes dentro da produção apática da indústria cultural contemporânea. São eles alguns frutos raros da indústria, daqueles que quando usufruímos, saboreamos, dançamos, cantamos, mas ainda lamentamos, seja pela sua passageira doçura, quanto pela rareza em desfrutar música fresca, viva e pulsante, em oceanos de enlatados culturais. Quando penso nestas espécies raras penso obviamente em Corinne Bailey Rae, e Amy Winehouse, que fez muito, em uma carreira meteórica. Lembro-me até hoje do quão dissonante era vê-la nas telas da MTV, e não menos espetacular. Cada segundo, saboroso. E já que falamos em surpresas, aproveitemos o dia de hoje para ouvir mais uma voz dissonante dessa geração, o cantor Michael Kiwanuka.

Algo parecido com a sensação de ser transportado para outra era - que também se sente quando se dá o play em um album como Back to Black de Winehouse - vem à tona ao dar o play em Home Again. Tudo no disco indica ao ouvinte que o que começa a vibrar em nossos ouvidos, tem uma origem que remonta aos tempos gloriosos da soul music. E realmente, seguindo os pilares que dão sustentação ao album, percebe-se que as peças são alinhadas para soar retrô, desde os timbres das guitarras, até a capa do album que conta com um filtro em tom de sépia. Além disso, Kiwanuka tem sido apontado pela crítica como um cantor que lembra Bill Withers, Ottis Redding ou Terry Callier, sinal de que a produção do album também acertou a mão nesta afinação.

Ao mesmo tempo, ao meu ver é importante destacar que essa estética age ao mesmo tempo como um guia para o garoto Kiwanuka na edificação de sua obra. Ou seja, suas referências não causam engessamento, pelo contrário, agem como um esboço inspirador, em que ele vai colorindo com belas camadas de experiência pessoal. Com uma carreira curta - de apenas um EP e um disco - o cantor não teme em estender seus passos para outros gêneros musicais, o que resulta em uma mistura de paletas sonoras. Com estas explorações, Home Again alça vôo em direções nem tão óbvias: vai em direção ao country e o folk em músicas como "Always Waiting", e também atinge um pop minimalista que lembra Jack Johnson como na canção "Home Again", que dá nome ao album. Com tanto potencial e muits elogios rasgados, resta saber se a timidez fará o jovem cantor morrer na praia, ou se ele continuará trilhando caminhos interessantes. Para confirmar teorias e comparações, resta aguardar a ação do tempo. Por ora nos contentemos com o play de Home Again!



Dê o play, macaco!
"[2012] Home Again"
links alternativos: FLAC

1. Michael Kiwanuka - Tell Me a Tale
2. Michael Kiwanuka - I'm getting ready
3. Michael Kiwanuka - I'll Get Along
4. Michael Kiwanuka - Rest
5. Michael Kiwanuka - Home Again
6. Michael Kiwanuka - Bones
7. Michael Kiwanuka - Always Waiting
8. Michael Kiwanuka - I Won't Lie
9. Michael Kiwanuka - Any Day Will Do Fine
10. Michael Kiwanuka - Worry Walks Beside Me

 
RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES POR EMAIL!

Inscreva seu email para receber nossas atualizações. Garantimos bom conteúdo e nenhum spam!

QUERO FAZER PARTE DO TIME!
Você escreve e quer publicar aqui suas resenhas sobre música? Faça parte do nosso time de colaboradores! Clique aqui para entrar em contato.
ENCONTROU ALGUM LINK QUEBRADO?
Clique aqui para nos informar sobre links quebrados ou qualquer erro ocorrido. Agradecemos e tentaremos corrigí-los o quanto antes.

FACEBOOK

Fique sempre atualizado

Queremos te manter informado! Inscreva aqui seu email e passe a receber automaticamente as nossas atualizações e novidades em sua caixa de entrada!