THE HEADHUNTERS: SURVIVAL OF THE FITTEST

por pitera em

N

o longa-metragem que leva o nome de Camile Claudel, conhecida popularmente como discípula de Rodin, um ditado é exteriorizado em tom profético, inspirando a crítica de hoje: "Nada cresce à sombra das grandes árvores". No longa ele diz respeito à relação mestre-discípulo. A origem desta relação é indeterminada, mas é provável que sua gênese tenha precedido à filosofia grega, estabelecendo raízes na essência tribal do homem. Foquemos no século vinte e vejamos como a pedagogia libertária do jazz sempre originou boas mudas, fazendo do gênero uma floresta, densa, diversificada, admirável.

Quando se lê a biografia de Miles Davis logo se tem a noção de como funcionava a dinâmica pedagógica do jazz: completamente emancipada da idéia de conhecimento institucionalizado, direcionado à possibilidade de construção coletiva do mesmo. Traduzindo em miúdos, a escola dos grandes músicos eram outros grandes músicos, um aprendia com o outro, conversando, perguntando, ouvindo e obviamente, tocando. Foi assim que Miles deixa a conceituada Julliard School of Music de Nova Iorque, para aprender com uma infinidade de músicos. Posteriormente e já assumindo o papel de mestre, Miles transmitiria seus conhecimentos à John Coltrane e também Herbie Hancock. Após a experiência no quinteto de Miles, Hancock montaria um grupo com maiores aproximações à tradição popular afro-americana. É o canto desta copa, interligada com Hancock e chamada The HeadHunters que buscaremos difundir.

Considerado como um dos últimos albums alucinógenos do gênero funk, “Survival Of The Fittest” marca a estréia dos HeadHunters em 1975. Herbie Hancock, que em 1973 havia descoberto e gravado com a banda o disco "Head Hunters", acaba apenas produzindo este. A intensidade de um laço mestre-aprendiz acaba por vezes adquirindo ares familiares, e como acontece na paternidade, Herbie, que não participa da instrumentação do disco, parece fazer que segura a pontinha da traseira de uma bicicleta, garantindo segurança e amplidão total para a banda manifestar uma mistura envolvente de jazz, funk e ritmos africanos. Equilibradíssimo do início ao fim, o disco conta com um entrosamento incrível entre baixo, guitarra e bateria, ataques percussivos e a força de Bennie Maupin que com sede de som, ataca numa infinidade de sopros. Certamente Herbie deve ter ficado orgulhoso, ao menos eu ficaria.



Dê o play, macaco!
"[1975] Survival Of The Fittest"
>>> link atualizado dia 22/02/2014!

1. Headhunters - God Make Me Funky (9:42)
2. Headhunters - Mugic (3:36)
3. Headhunters - Here And Now (7:06)
4. Headhunters - Daffy's Dance (6:12)
5. Headhunters - Rima (8:14)
6. Headhunters - If You've Got It, You'll Get It (6:27)

 
RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES POR EMAIL!

Inscreva seu email para receber nossas atualizações. Garantimos bom conteúdo e nenhum spam!

QUERO FAZER PARTE DO TIME!
Você escreve e quer publicar aqui suas resenhas sobre música? Faça parte do nosso time de colaboradores! Clique aqui para entrar em contato.
ENCONTROU ALGUM LINK QUEBRADO?
Clique aqui para nos informar sobre links quebrados ou qualquer erro ocorrido. Agradecemos e tentaremos corrigí-los o quanto antes.

FACEBOOK

Fique sempre atualizado

Queremos te manter informado! Inscreva aqui seu email e passe a receber automaticamente as nossas atualizações e novidades em sua caixa de entrada!