GILBERTO GIL: '71 (DELUXE EDITION)

por pitera postado


Recorro ao lirismo da "Consolação" de Vinícius de Moraes, para desconstruir e reconstruir uma parte de um período de auge da música brasileira. E se não tivesse o amor, a dor, o sofrer e o chorar? Este post nem existiria e não teríamos também um riquíssimo filão de peças esculpidas pelos latejos desse amor e da saudade. Ao lado de uma safra de lançamentos, como são os grandes "Caetano Veloso" de 1971 e "Transa" de 1972, que pareavam os compositores brasileiros à tantos outros mundo afora, disponibilizo esta obra datada de 1971 que leva o nome da persona carinhosa em questão. O homem que distribuiu abraços na partida e que não fez por menos na chegada. Falo do neguinho que gosta mesmo é de comer com coentro, nascido da barriga da baiana Claudina, falo é claro, de Gilberto Gil.

Em quase sete minutos de música, "aquele abraço", reverberava no álbum solto em 1969 (ano do exílio) -  canção que mais tarde traria mais efeitos do que de fato esperava-se do verbo e do ato. Quem sabia de Gilberto Gil naquele momento era seu violão, e é este seu fiel comparsa neste registro. Voz e violão constroem caminhos tingidos de vivas cores pelos quais as faixas trilham e brilham. Gil exila-se ainda do território da língua e cantarola todas as canções em um bem fluido inglês, demonstrando extroversão total e uma aparente intimidade com o ambiente escolhido para morar. Neste registro, ele adapta alguns títulos previamente lançados em português, como é o caso da tradução impagável - e, acreditem, melhorada - de "Volkswagen Blues". "Gilberto Gil" (1971) é do início ao fim uma peça que emana as qualidades acima citadas. A faixa "Nega", um blues-rock ritmado e contagiante, já as escancara nos primeiros instantes do álbum. Destaque tanto para os cantos, que por vezes desembocam em banzo enfurecido de arrepiar a alma, como acontece em "Can't Find My Way Home"; quanto para a lisergia, resultado das experiências psicotrópicas do momento, que despertara viagens das mais diversas, ora  volvendo aos moods estrelados e cósmicos do hippismo setentista, como em "The Three Mushrooms", ora indo de encontro com a excentricidade do rock, convidativa à ponto de fazer os seres mais taciturnos sentirem a "Eletricity in the brains" e a "Gasolina in the veins", como pede os versos da faixa "Crazy Pop Rock".

Enquanto Londres era o epicentro do abalo musical - com Beatles, Jimi Hendrix, e os Rolling Stones -, Gil e Caetano tragavam toda essa fumaça sonora que tanto inspiraria suas mentes. Tanto essa 'inspiração' quanto a espontâneidade de Gil enquanto exilado, refletiram diretamente em seu repertório, e o disco fecha com versões ao vivo de três fan-covers empreendidas por ele. A já citada "Can't Find My Way Home", a gravação mais representativa do período, é um épico vocal. Um Gil melífluo, relembra Jimi com "Up From the Skies", e quando já não bastasse levar um Jimi, presenteia e empolga com um trecho de "Baby" de Caetano Veloso. O gran finale fica por conta de uma inspirada e bem-humorada recriação de "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band". Ao término do disco, a inexorabilidade presente na brasilidade de Gil, é algo que fica latejando na cabeça. Deplorável é a inversão dos tempos modernos, quando a cegueira causada por fama e fortuna atinge artistas, os fazendo tropeçar em questões primárias e essenciais, como são a percepção e a construção de sua individualidade.



Dê o play, macaco!
Download | Discogs

1. Gilberto Gil - Nega (Photograph Blues) (5:48)
2. Gilberto Gil - Can't Find My Way Home (5:17)
3. Gilberto Gil - The Three Mushrooms (5:38)
4. Gilberto Gil - Babylon (4:19)
5. Gilberto Gil - Volkswagen Blues (4:08)
6. Gilberto Gil - Mamma (3:45)
7. Gilberto Gil - One O'clock Last Morning, 20th April 1970 (4:39)
8. Gilberto Gil - Crazy Pop Rock (4:13)
9. Gilberto Gil - Can't Find My Way Home (Live)* (6:34)
10. Gilberto Gil - Up From The Skies (Live)* (5:11)
11. Gilberto Gil - Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band (Live)* (9:35)

 
RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES POR EMAIL!

Inscreva seu email para receber nossas atualizações. Garantimos bom conteúdo e nenhum spam!

QUERO FAZER PARTE DO TIME!
Você escreve e quer publicar aqui suas resenhas sobre música? Faça parte do nosso time de colaboradores! Clique aqui para entrar em contato.
ENCONTROU ALGUM LINK QUEBRADO?
Clique aqui para nos informar sobre links quebrados ou qualquer erro ocorrido. Agradecemos e tentaremos corrigí-los o quanto antes.

FACEBOOK

Fique sempre atualizado

Queremos te manter informado! Inscreva aqui seu email e passe a receber automaticamente as nossas atualizações e novidades em sua caixa de entrada!