MATUMBI: DUB PLANET ORBIT 1

por Johnny Wazagoo postado

Matumbi emerge em Londres, em 1972, meio à recém jornada arrebatadora do reggae ao redor do mundo. Talvez pela impressão de que "reggae raíz" só poderia ser feito na Jamaica, o trabalho destes ingleses tenha ficado em segundo plano, sendo pouco relacionado ou divulgado. Havia um foco óbvio sobre os materiais de criação jamaicana. Com o tempo tal material obteve melhores revisões e, assim, importantes citações e reconhecimento. Vê-se que este material, no caso, sempre foi equivalente com quase tudo de qualidade vindo da Jamaica, afinal, o que saia da ilha ganhava em objetividade criativa, mas perdia em recursos tecnológicos e técnicas modernas de gravação. Nesta hora, bandas inglesas podiam sair na frente. Claro que as limitações da ilha jamaicana foram válidas. Devemos lembrar que sem esta escassez de ferramentas o DUB não seria como ele é hoje. A massa-base utilizada hoje para toda produção musical ou audiovisual - mesmo que de forma despercebida. Este é o DUB, a essência ensaiada. O som mais tocado dentro de estúdios e afins, de todos os tempos...

Matumbi entrou no time dos verdadeiros ratos-de-estúdios (nebulosos estúdios, eu diria) experimentando, ousando sem medidas padrões, sem contenção de esforços. Lançaram o disco "Points Of View" , em 1979, e conquistaram de vez a justa notoriedade. Um ano depois produziram seu primeiro álbum de dub. Dirigido pelo produtor (e guitarrista da banda) Denis Bovell, colocando a Inglaterra como um novo roteiro, uma nova escala para o manifesto reggae mundial. Trata-se do breve catado "Dub Planet Orbit 1", de 1980, que transcende o retrato da banda Matumbi em engenhosas versões dubs. Contendo nada mais que o essencial para qualquer exímio "dub de raiz": aquele ambiente macio de amplidão cultivada cuidadosamente. Junto à Dennis nessa empreitada estava basicamente Glen Fagan, Jah Bunny, John Kpiaye, Webster Johnson (trazendo algumas mudanças entre um álbum e outro). O disco peca somente por ser ligeiro demais, são apenas 22 minutos de intenso groove. Um disparo rápido que comete nostálgica perspicácia.

Ah claro, não podia deixar de mencionar a saliente participação do renomado trombonista Vin Gordon (vulgo Don Drummond Jr.), na faixa "Hearts of Art". Outra que muito me agrada é a "Call Pon I". Este disco passaria fácil como sendo alguma produção do mago Lee Perry, com a pegada jamaicana. Excepcional! Por fim, inclua Matumbi na lista das boas bandas do Reino Unido (ao lado de Steel Pulse, Aswad, Mad Professor e Cimarons, por exemplo.) Chega de conversa! Observem a intimidade destes com o universo jamaicano. Ouçam sem cautela alguma, de preferência no último volume!



Dê o play, macaco!
Download | Youtube

1. Matumbi - Frenz (4:14)
2. Matumbi - Ajali (3:26)
3. Matumbi - Call Pon I (3:35)
4. Matumbi - Hearts Of Art (2:58)
5. Matumbi - Afi Laugh (4:18)
6. Matumbi - Fuss & Fight (3:46)

 
RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES POR EMAIL!

Inscreva seu email para receber nossas atualizações. Garantimos bom conteúdo e nenhum spam!

QUERO FAZER PARTE DO TIME!
Você escreve e quer publicar aqui suas resenhas sobre música? Faça parte do nosso time de colaboradores! Clique aqui para entrar em contato.
ENCONTROU ALGUM LINK QUEBRADO?
Clique aqui para nos informar sobre links quebrados ou qualquer erro ocorrido. Agradecemos e tentaremos corrigí-los o quanto antes.

FACEBOOK

Fique sempre atualizado

Queremos te manter informado! Inscreva aqui seu email e passe a receber automaticamente as nossas atualizações e novidades em sua caixa de entrada!